Fundador da Digital SEO concede entrevista ao IG sobre o caso Decolar.com

Tempo de leitura: 1 minuto

Depois de ser banido, site Decolar reaparece nas buscas do Google

O site de vendas de passagens aéreas e pacotes de viagens Decolar.com voltou a aparecer no resultado das pesquisas do Google na última terça-feira. O portal foi banido do buscador por cerca de duas semanas porque utilizou estratégias não permitidas para ficar no topo das pesquisas do Google.

A fraude praticada pelo site teria sido a criação de links com conteúdos de baixa qualidade relacionados a palavras-chaves apontadas nas buscas. A maior conseqüência para um site em ficar de fora dos resultados das buscas do Google é a perda na receita, de acordo com especialistas em internet consultados pelo iG. “Em um site de vendas de passagens, em geral, os buscadores originam entre 60% e 70% dos acessos”, diz Vander do Nascimento, fundador da consultoria em seo Digital SEO. Segundo ele, há sites que dependem ainda mais do Google e podem receber até 90% dos acessos por meio de buscas.

O Google possui uma ferramenta que divulga relatórios sobre o site e envia mensagens se ele estiver infringindo as normas do buscador. Se confirmada a irregularidade, o Google pode banir o site por horas, dias ou até meses. “No Brasil, as empresas não levavam isso muito a sério. Achavam que eles não iam mesmo banir um site”, diz Vander Nascimento.

Com o caso do Decolar, especialistas esperam que as empresas invistam em boas práticas para se posicionar no Google. Para voltar a ser listado nas buscas, o Decolar precisou corrigir as irregularidades e fazer uma solicitação formal ao Google.

Veja a matéria publicada no IG